O Palácio Nacional da Pena, popularmente referido apenas por Palácio da Pena ou Castelo da Pena, localiza-se na vila de Sintra, freguesia de São Pedro de Penaferrim, concelho de Sintra, no distrito de Lisboa, em Portugal.

Quase todo o Palácio assenta em enormes rochedos, e a mistura de estilos que ostenta (neogótico, neomanuelino, neo-islâmico, neo-renascentista, com outras sugestões artísticas como a indiana) é verdadeiramente intencional, na medida em que a mentalidade romântica do século XIX dedicava um fascínio invulgar ao exotismo.

Fechou o tempo, frio e serração. Mas a beleza do palácio parecia intocável.

Saindo dos jardins e vamos entrando no Palácio.

Bem Vindos ao Palácio da Pena.

Entrada ao palácio.

Em 1838 o rei D. Fernando II adquiriu o antigo convento de monges Jerónimos de Nossa Senhora da Pena, que tinha sido erguido no topo da Serra de Sintra em 1511 pelo rei D. Manuel I e se encontrava devoluto desde 1834 com a extinção das ordens religiosas. O convento compunha-se do claustro e dependências, da capela, sacristia e torre sineira, que constituem hoje o núcleo norte do Palácio da Pena, ou Palácio Velho.

Palácio Nacional da Pena: Tritão, alegoria da Criação do Mundo.

Entrada no jardins do palácio da Pena.

Jardins na parte de baixo, antes de subir ao palácio.

Para subir até o palácio.

Pode enfrentar a subida e ir a pé também.

Subindo.